3 de set de 2014

O celular como ferramenta de ensino e aprendizagem


O celular como ferramenta 
de ensino e aprendizagem

Olá, pessoal
Como prometi, aqui está o post com o passo a passo e as dicas de como utilizei o celular na sala de aula.

Desenvolvi um projeto de Literatura Brasileira com meus alunos do segundo ano do Ensino Médio. 
Chamamos o projeto de 
O século XIX através do celular:
 O Romantismo Brasileiro.

A proposta inicial era estudar o Romantismo Brasileiro, fazendo pequenas pesquisas durante as aulas para que, no final de todo o processo, tivéssemos um seminário apresentado pelos alunos.

Sendo assim, nas quatro aulas que antecederam as datas de apresentação, dividi a turma em grupos e cada grupo ficou responsável por pesquisar um poeta representante do movimento. Ao todo foram sete poetas escolhidos que deveriam ter suas vidas e obras estudadas.

Nessas aulas, além de pesquisar, era fundamental selecionar, organizar e anotar as informações relevantes para que pudessem ser compartilhadas com o grupo.


Onde entram os celulares nesse processo?

Para dinamizar a aula e não precisar deslocar toda a turma para uma biblioteca, ou mesmo pedir para que fizessem pesquisa em casa, achei que seria muito interessante se utilizássemos os celulares na sala. 
Já que os aparelhos são companheiros inseparáveis dos estudantes, seriam agora também seus maiores aliados nos estudos.

Vitória!

As atividades foram um sucesso e realizadas de forma colaborativa.

Tornei-me uma verdadeira entusiasta do uso do celular para auxiliar nas tarefas de aula, pois a ferramenta é versátil, promove a interatividade, e dinamiza as aulas.

Fiquei muito satisfeita com os resultados obtidos.

O celular pode ser um transtorno na sala de aula, mas também pode ser uma aliado de professores e alunos no processo de ensino e aprendizagem.


Em breve compartilharei mais atividades com dicas para trabalhar com o celular em sala de aula.

Espero que tenham gostado.

Fiquem à vontade para enviar comentários, sugestões e também compartilhar.

Um abraço a todos.

Até a próxima.


O projeto:

Os poetas estudados durantes as aulas foram:

Gonçalves Dias
Álvares de Azevedo
Casimiro de Abreu
Junqueira Freire
Fagundes Varela
Castro Alves
Sousândrade

Os Temas das apresentações por grupo foram:

Supervalorização do amor
Mal do século
Nacionalismo
Valorização da infância
Valorização da Natureza
Valorização da causa abolicionista
Valorização da pátria
Valorização da mulher

Sites de pesquisa utilizados em sala:

UOL Educação
Brasil Escola
Wikipédia
InfoEscola

Livro didático:



Pesquisa e seleção de conteúdos


Apresentações



Seminário
Consistiu em uma apresentação dos temas pelos grupos.



Ficha de avaliação das apresentações









4 comentários:

Gilda Aquino disse...

Oi Clarisse, gostei muito do trabalho realizado com o celular. Como disse na palestra: Precisamos reconstruir o conhecimento sobre a prática pedagógica e para isso é preciso redefinir o papel do professor. A informação e o conhecimento são de naturezas distintas, mas estão inter-relacionadas no processo de aprendizagem.
O professor não é mais considerado o detentor, mas sim o articulador, sistematizador e mediador do conhecimento em sala de aula.

ClariceMenezes disse...

Olá, Gilda. Obrigada pela visita. Fico feliz que tenha gostado. Perfeito, o professor tem agora novos papéis! E parabéns pelo seu blog. Estou te seguindo! Forte abraço.

Patricia Ivanaskas disse...

Olá Clarisse, estou muito feliz de encontrar um professor que já experimentou o celular como ferramenta de ensino. As escolas proíbem o uso, mas eu particularmente sou contra a proibição, acredito que os professores tem grande aliado para colaborar em suas aulas, só precisam saber utilizá-lo para o beneficio deles próprios. Já que todos utilizam constantemente, tem acesso a internet, porque não usar nas aulas. Muito boa a sua iniciativa. Parabéns!!!!

ClariceMenezes disse...

Obrigada, Patricia.